Debate sobre educação no norte de Minas Gerais

Essa semana estamos em uma série de agendas pelo Norte de Minas Gerais, debatendo não só investimentos e alternativas para a região, como para todo o Brasil. Em Bocaiúva, fomos recebidos pelos companheiros Miller Tavares e Thiago Pires para um bate papo com presidentes de associações rurais. Falamos sobre emendas parlamentares para apoio ao pequeno agricultor, assim como o combate na Câmara dos Deputados ao projeto para impor mais agrotóxicos na alimentação, ou seja, mais veneno na mesa dos brasileiros. Falamos ainda sobre as restrições que querem impor à comercialização de alimentos orgânicos em supermercados. Mais um absurdo do desgoverno Temer com a base de deputados federais que o apoiam.

Seguindo por Janaúba, relembramos junto ao diretor do Instituto Federal do Norte de Minas Gerais (IFNMG), Fernando Barreto, a luta para tornar o campus avançado do Instituto uma realidade para a cidade, trazendo mais oportunidades na educação! Muito feliz de ter participado ativamente para essa importante vitória não só para a cidade, mas para toda a região! Debatemos também a liberação, junto ao Governo Federal, de recurso, via emenda parlamentar, que indicamos nesse orçamento de 2018 para o funcionamento do Instituto no valor de R$ 100 mil. Recursos de extrema importância para continuar estimulando o ensino técnico e profissional. Em pauta ainda nossa articulação para conseguir implantar a Escola Profissionalizante da UniMontes, também em Janaúba. Gostaria de agradecer a acolhida na casa do vereador Zé Luiz, onde conversamos sobre o cenário político local, estadual e nacional com os vereadores Gilbertinho, Tião, Zacarias, Ramon e Jorginho e os ex-prefeitos Zé Benedito e Yude.

Já com a diretora do campus da Universidade Federal dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri, Patricia Baliza, conversamos sobre o apoio do mandato para solução de problemas estruturais como ligação da água e da luz e pavimentação da via de acesso para funcionamento dos cursos no local. Hoje, o Instituto funciona em prédio cedido, oferecendo a 400 alunos três cursos de engenharia.

Debate sobre educação no norte de Minas Gerais

site desenvolvido por Agência Libre | 2018